top of page

27 de agosto – Dia do Psicólogo: há 60 anos a profissão foi regulamentada no Brasil

No próximo sábado, dia 27 de agosto, psicólogos e psicólogas poderão comemorar em dose dupla, pois a data celebra o Dia do Psicólogo, e também os 60 anos da regulamentação da Psicologia como ciência e profissão no Brasil. No Dia 27 de agosto de 1962 foi sancionada a Lei nº 4.119, que trata não só da profissão, mas também dos cursos de Psicologia.

Dos anos 60 até 2022, a área da Psicologia cresceu muito no país, e tem ganhado cada vez mais destaque, visto que nunca se falou tanto sobre saúde mental, visto que a venda d

e antidepressivos e estabilizadores de humor teve um aumento considerável no Brasil nos últimos anos.

Hoje podemos encontrar psicólogos especializados em diferentes abordagens, e que atuam em diversos setores. Entretanto, ainda que regulamentada, a profissão continua enfrentando alguns desafios, como o preconceito daqueles que não entendem o que é de fato a Psicologia e como esta área da saúde pode ajudar a todos.

SAIBA MAIS SOBRE A PSICOLOGIA E ALGUMAS CURIOSIDADES SOBRE A PROFISSÃO

Para que você entenda melhor sobre essa área da saúde tão importante e essencial para as nossas vidas, batemos um papo com Margit Mitschke, psicóloga da equipe de Medicina Integral da Clínica Soma. Confira abaixo:

  1. O que é Psicologia?

Psicologia é uma ciência que se inaugura a partir da psicanálise por volta de 1900 e atravessa as décadas com outras abordagens behavioristas, existencialistas, humanistas, fenomenologistas sempre na tentativa de compreender a psique humana e seus desdobramentos físicos, emocionais, sociais, familiares e espirituais.

  1. O que faz um Psicólogo?

É um ser humano que busca acolher o outro ser humano em processos das mais diversas dores que o viver pode nos apresentar tentando encontrar meios mais confortáveis e compassivos de enfrentamento.

  1. O que se entende por saúde mental?

Numa resposta bem pessoal compreendo ser um processo de conseguir pensar sobre as diversas emoções frente aos desafios da vida e as dificuldades a serem vividas bem como a capacidade de gerar respostas mais assertivas e positivas diante dos fatos vividos

  1. Quais são os locais em que um psicólogo pode trabalhar?

A psicologia é uma ciência bem vinda em qualquer lugar que existam pessoas vivendo, convivendo, trabalhando e trocando experiências.

  1. O psicólogo pode atender online?

Sim, hoje já temos regularizado pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia) a possibilidade de atendimentos online.

  1. O que é a Ética do Psicólogo?

Ética é fazer certo mesmo quando ninguém está olhando. Na psicologia podemos acrescentar que é um compromisso de fidelidade e sigilo acerca de tudo que é trocado no setting terapêutico, protegendo o bem estar e integridade do paciente. Além de um comprometimento com a verdade, honestidade, gentileza, compassividade, acolhimento e não julgamento.

  1. Como saber se o Psicólogo é bom?

Acredito ser uma questão que envolve empatia, simpatia, afinidades. A boa prática da ética, consistência entre palavra e atitude, pontualidade e comprometimento com o cliente me parecem ter um peso significativo neste quesito.

  1. Quando é que sei que encontrei um psicólogo indicado para mim?

Quando você se sente acolhido, compreendido, aceito sem julgamentos e a partir de cada sessão ter algo sobre o que refletir e trabalhar a fim de conseguir dar novas respostas às questões que foram trazidas para o consultório.

  1. Como os psicólogos agem para entender seus pacientes?

A maior ação é ouvir para além dos ouvidos. É ouvir pelos ouvidos da alma. É usar o guia do coração para acompanhar quem precisou deste espaço para si.

  1. Um psicólogo vai resolver os meus problemas?

Psicólogo não é um solucionador de problemas. É antes mais um ajudante no conhecer e reescrever a história de vida de alguém. Afinal cada um é o diretor de arte da sua própria vida e as soluções são construídas por quem vive no cenário da sua vida.

  1. O que é Psicoterapia?

É uma terapia de autoconhecimento, auto estima, auto cuidado. Enfim uma oportunidade que alguém se dá de buscar novas respostas para questões antigas, ou criar respostas para novas situações. Também um processo de desconstrução de crenças que podem nos levar a viver de modo disfuncional. Auxilia ainda no conhecimento funcional do cérebro, na gênese das emoções e dos pensamentos.

  1. Quando procurar Psicoterapia?

Quando se está diante de situações que causam sofrimento, dificuldade nas relações, dificuldades consigo mesmo. Vontade de auto conhecer, necessidade de buscar respostas para transtornos diversos na vida como transtornos de ansiedade, transtornos de pânico, síndromes pós traumáticas, situação de luto, desordens emocionais diversas que atrapalham a vida cotidiana e muitas outras. E não menos importante na construção da alegria, felicidade, e encontro das forças de caráter de cada um para viver mais integralmente consigo mesmo.

  1. Como a Psicoterapia pode ajudar?

Na reconstrução de si mesmo, na ressignificação de processos traumáticos, nas diversas dificuldades emocionais e vivenciais. Nos processos de compreensão das diversas dores que possamos ter que enfrentar na vida. Nos processos de luto em muitas perdas que sofremos. Em situações abusivas tanto físicas quanto emocionais, morais. Enfim uma série de outras possibilidades.

  1. Como funciona uma sessão de terapia?

Depende muito de que formação tem cada psicoterapeuta. Cada abordagem tem técnicas disponíveis mas o mais importante é a escuta, o acolhimento e a nutrição de uma relação humana verdadeira.

  1. O que falar na primeira sessão?

O que está no coração, no cenário da vida bom ou ruim.

  1. Como funcionam as sessões seguintes?

Em minha experiência cada sessão é única respeitando uma linha do tempo e possibilidades de cada cliente.

  1. O que o Psicólogo anota durante a sessão?

Acredito ser muito variável de cada psicólogo, de cada abordagem e do contrato feito com o paciente sobre os registros que podem até ser gravadora. Mas de forma geral um rapport bem feito mantém alguns dados como guia para seguimento da terapia. Sendo de extremo sigilo.

  1. Como saber se a terapia está funcionando?

Em geral a pessoa em terapia sinaliza que se sente mais capacitada a se mover no seu cenário com outros recursos e maior compreensão de si mesmo e dos outros que fazem parte da sua história de vida. O psicoterapeuta também tem sua métrica na percepção da caminhada terapêutica do seu cliente e esta troca de percepções vai construindo o caminho da terapia.

  1. Quanto tempo leva para a Psicoterapia apresentar resultados?

Em minha experiência às vezes uma única sessão pode ser necessária para alguma questão importante na vida de alguém. Depende muito de cada pessoa, o quanto ela precisa e quer movimentar questões internas passadas ou recentes da sua vida.

  1. Qual o resultado da Psicoterapia?

Muito pessoal para cada um. Mas se busca sempre uma resposta mais adaptativa ou assertiva, gerando alívio de sintomas e sofrimento para as questões trazidas para a terapia.

  1. Como ajudar uma pessoa que está sofrendo muito?

Escutando, acolhendo, as vezes apenas o silêncio, as vezes apenas um olhar, as vezes uma mão na mão outras vezes palavras. Mas especialmente ouvir com compaixão e empatia.

  1. Como a terapia pode ajudar quando o paciente possui uma doença grave, como o câncer, por exemplo?

Os processos de adoecimento de doenças potencialmente ameaçadoras pela vida são fontes de nascimento ou ampliação de ansiedade, medo ou até mesmo pânico. Podem ser eventos considerados traumáticos e gerar muitas consequências desastrosas. O processo psicoterapêutico é um coadjuvante às outras terapêuticas ajudando a melhorar os mecanismos de compreensão e resposta acerca das doenças ajudando o autoconhecimento, o manejo emocional, o encontro com suas potencialidades e inclusive a descoberta de oportunidades de ressignificação de ver e viver a vida.

  1. Como funciona a sessão de terapia para esses casos? Difere dos demais pacientes?

As sessões funcionam de acordo com as necessidades apresentadas, independentemente de serem adoecimentos com nomes difíceis ou situações vividas ou imaginadas a serem tratadas.

  1. Como não adoecer com a correria do dia a dia?

Se houvesse uma fórmula mágica eu mesma já teria divulgado para todo mundo. Mas algumas coisas são básicas e fundamentais. Sono adequado e atividade física são imprescindíveis para nossa saúde psíquica. Nosso cérebro é estruturalmente feito para movimento e precisa de algumas horas consecutivas de repouso para poder reorganizar nosso dia a dia corrido. Alimentação menos industrializada, redução de álcool que é potencial tóxico para nossos neurônios e fígado, hidratação adequada para manter a limpeza do organismo. Higiene emocional antes de dormir, afinal não vamos dormir abraçados ao saco de lixo da cozinha, mas costumamos levar para nossa cama uma gama de sentimentos muitas vezes não resolvidos, coisas para remoer, emoções que não nos deixam dormir. Então o dia a dia merece que aprendamos mais sobre nosso funcionamento e cuidados amorosos conosco.

  1. A Psicologia é uma profissão do futuro?

Acredito ser fundamental. O ser humano precisa existir por inteiro para poder ser qualquer coisa. Antes de fazer precisamos existir. Começar por conhecer melhor a si mesmo proporciona uma melhora nas relações. Relações maiores fazem ambientes melhores. Ambientes melhores geram mais saúde e assim se formam correntes de bem estar ainda que tenhamos que enfrentar variáveis difíceis que o mundo nos oferece. Terapia sempre!

50 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page